domingo, 14 de junho de 2020

Twentynine Palms

Casal de namorados decide fazer uma road trip da cidade de Los Angeles até o deserto de Twentynine Palms. Durante o trajeto, eles alternam momentos de alegria e tensão, até serem surpreendidos por um grupo de psicopatas.

Twentynine Palms é um filme francês originalmente lançado em 2003, dirigido por Bruno Dumont e estrelado por Yekaterina Golubeva e David Wissak.

Certa feita, o grande cineasta Rogério Sganzerla indagou outro grande nome do cinema brasileiro, Julio Bressane, com o seguinte problema: O que seria o horror? Ao que Bressane responde de bate-pronto: Eu sei que o horror não está no horror. A “resposta” de Bressane não é uma resposta, visto que respostas nunca serão dadas por aqueles que prezam pelo conhecimento. A resposta de Bressane é uma problematização, isto é, busca ampliar o conhecimento acerca do horror.

A problemática de que o horror não está no horror nos leva a, pelo menos, duas possibilidades: a primeira possibilita pensar que noções de belo e feio são ideológicas, portanto, filmes de horror podem ser belos enquanto filmes que pretendem ser belos podem ser um horror. “É por isso que eles são horrorosos e nós somos ótimos”, disse Sganzerla após Bressane colocar o problema. A segunda possibilidade é a seguinte: o horror não está no horror porque ele é capaz de transitar entre os gêneros do cinema, ou seja, um drama pode ser um filme de horror, enquanto que um filme classificado como de horror pode ser apenas um filme para entreter adolescentes. É o famoso paradoxo do tipo: Cartola é mais Rock and Roll do que Bon Jovi.

É a partir desta segunda possibilidade que podemos ver Twentynine Palms (2003) como um filme de horror. Um drama polêmico, complexo, chocante, pode sim ser um filme de horror. O homem, sem que ele seja um monstro vindo do espaço ou um ente sobrenatural, foi e é responsável pelos horrores que vemos ao longo da história. Aliás, os melhores filmes de monstros sobrenaturais e todo o horror presente nestes filmes nada mais são do que instigantes alegorias críticas do horror real que vemos no mundo a cada dia.

A atmosfera sufocante, angustiante e sombria e o desfecho macabro de Twentynine Palms certamente o colocam como um dos melhores filmes de horror já feitos.  O filme de Bruno Dumont aparece na posição 38 da lista dos 100 melhores filmes de todos os tempos feita pela Slant Magazine. Recomendo incondicionalmente.


Título Original: Twentynine Palms (2003)
Cor: Colorido
Região do DVD: Todas
Legenda: Português
Idiomas / Sistema de Som:

Inglês - Dolby Digital 2.0
Formatos de Tela: Widescreen


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são muito bem vindos para o Hell Business, por isso caso tenha algo a acrescentar ao artigo ou apenas quer expressar sua opinião, não deixe de comentar. Você pode comentar de 3 maneiras:
1- Com sua conta no Blogger.
2- Com uma conta no Disqus (Twitter, Google etc).
3- Com sua conta no Facebook.
Para isso basta clicar nos botões acima das respectivas redes sociais.

O Reduto Dos Monstros

Importante: Os filmes disponíveis em minha lista não possuem lançamento no Brasil, estão fora de catálogo, ou são filmes que caíram em domínio público ou tiveram o direito autoral expirado. Desta maneira o processo se torna legal e sem a alcunha de pirataria. É um processo similar ao que ocorre com livros, músicas e outras obras autorais. A depender da lei de cada país, após um determinado período de tempo (décadas), o copyright do filme expira e ele pode ser compartilhado e exibido em público sem o pagamento de direitos autorais.




Curta no Facebook

Horror Movie Fans