Barbarella

Em um futuro utópico, no qual a galáxia vive em plena paz e harmonia, Barbarella é enviada a um planeta desconhecido, com vistas a investigar o desaparecimento de um importante cientista. Ao chegar no décimo sexto planeta, uma das poucas regiões desconhecidas na galáxia, Barbarella se depara com um mundo completamente diferente do seu, e passa a viver momentos intensos de alegria, angústia e medo.

Barbarella (Barbarella) é um filme ítalo-franco de ficção científica, originalmente lançado em 1968, produzido pelo lendário Dino De Laurentiis, dirigido por Roger Vadim e estrelado por Jane Fonda, John Phillip Law e Anita Pallenberg.

Considerado um clássico cult, o filme é uma adaptação para o cinema de um famoso quadrinho homônimo criado por Jean-Claude Forest e publicado originalmente em 1962. Trata-se da primeira adaptação de um herói (neste caso, heroína) dos quadrinhos para o cinema. A belíssima direção de fotografia é obra do grande Claude Renoir, e a concepção estética do filme foi inspirada no clássico O Mágico de Oz (1939), tendo como resultado uma obra de visual estilizado, e que não deixa de trazer todo o psicodelismo que marcou a década de 1960. Outro show à parte é a trilha sonora do filme, que teve entre os músicos David Gilmour em inicio de carreira. O filme teve bastante influência na cultura pop, tendo sido referência para inúmeros grupos musicais e arte pop em geral. O cientista Duran Duran serviu de inspiração para a escolha do nome da banda homônima de rock e new wave.

Apesar da alta qualidade técnica do filme, o que mais chamou a atenção foi a presença da musa Jane Fonda, considerada pelo New York Times como o maior ícone sexual dos anos 1960. O diretor Roger Vadim, na época casado com a atriz, explorou toda a beleza e sensualidade da musa, que aparece estonteante em sua primeira e única atuação em um filme de ficção científica. A cena de Barbarella se divertindo no "orgasmatron", engenhoca criada pelo Dr. Duran Duran para proporcionar delirante estímulo sexual, se tornou antológica. O filme foi produzido antes da politização de Jane Fonda, que passou a se posicionar de maneira crítica a filmes que tratam mulheres como objeto sexual. Mais um grande clássico do cinema europeu de gênero. Recomendo incondicionalmente.


Título Original: Barbarella (1968)
Cor: Colorido
Região do DVD: Todas
Legenda: Português
Idiomas / Sistema de Som:
Dublado em Português - Estéreo
Inglês - Dolby Digital 2.0
Formatos de Tela: Widescreen


 
Gostou? #Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são muito bem vindos para o Hell Business, por isso caso tenha algo a acrescentar ao artigo ou apenas quer expressar sua opinião, não deixe de comentar.

 
Copyright © 2008 - 2018 Hell Business - O Reduto dos Monstros