Artista plástico norte-americano desembarca em uma ilha francesa, se envolve em um triangulo amoroso e é convencido por sua amante a ajudar o ex-marido a escapar de um hospital psiquiátrico. O que o artista não sabe é que o homem que ele acabara de libertar é altamente perigoso e logo iniciará um massacre na região.

Maníaco (Maniac) é um filme britânico de Horror, originalmente lançado em 1963, escrito por Jimmy Sangster, dirigido por Michael Carreras, produzido pela Hammer Films e estrelado por Kerwin Mathews , Nadia Gray, Donald Houston e Liliane Brousse.

Mundialmente conhecida pela releitura que fez dos monstros clássicos da Universal, a produtora britânica Hammer Films tem também em seu currículo grandes filmes de suspense. Maniac está entre essas notáveis produções do inicio da década de 1960 que, com um roteiro inspirado, diversos pontos de virada e um suspense inebriante, demonstraram que a produtora era capaz de produzir grandes obras de um gênero que despontava em Hollywood após o sucesso de Psicose (1960), dirigido pelo mestre Alfred Hitchcock. Prepare-se para fortes emoções e mergulhe neste suspense contagiante e recheado de reviravoltas. Recomendo incondicionalmente.




Screen Shots:










Título Original: Maniac (1963)
Cor: P & B
Região do DVD: Todas
Legenda: Português
Idiomas / Sistema de Som:

Inglês - Dolby Digital 2.0
Formatos de Tela: Widescreen
 


 
Envolto em um experimento científico obscuro, o Barão Frankenstein e seus assistentes iniciam um plano macabro que visa extrair o cérebro de um renomado cientista para transplantá-lo naquele que seria um super humano. Quando o experimento é finalizado, o Barão descobre que perdeu o controle sobre sua criatura.

Frankenstein tem que ser Destruído (Frankenstein Must Be Destroyed) é um filme britânico de Horror, originalmente lançado em 1969, produzido pela Hammer Films, dirigido por Terence Fisher e estrelado pela lenda Peter Cushing e a musa Veronica Carlson.

Frankenstein tem que ser Destruído é a quinta produção da série Frankenstein realizada pela lendária Hammer Films e figura entre os maiores clássicos da produtora. A direção ficou por conta de Terence Fisher, um verdadeiro arquiteto do cinema de Horror na década de 1960. Fisher citava este filme como sendo a sua maior obra.

O filme já estava finalizado quando James Carreras, executivo da Hammer, concluiu que a obra necessitava de uma cena de sexo. Foi então que uma cena controversa de estupro foi adicionada, o que causou um mal estar entre os atores do filme. Peter Cushing declarou que foi a cena mais difícil que ele havia feito em toda sua carreira, e lamentou  profundamente por achar a sequência completamente desnecessária. Cushing chegou a pedir desculpas para a musa Veronica Carlson, que protagonizou a cena com ele. Polêmicas à parte, Frankenstein Must Be Destroyed continua sendo um grande clássico do cinema de Horror. Recomendo incondicionalmente.


Título Original: Frankenstein Must Be Destroyed (1969)
Cor: Colorido
Região do DVD: Todas
Legenda: Português
Idiomas / Sistema de Som:
Inglês - Dolby Digital 2.0
Formatos de Tela: Widescreen


Em um futuro distópico, gangues de surfistas neonazistas comandam o litoral da Califórnia e aterrorizam os moradores da região. Quando um operário é morto pelos delinquentes, inicia-se uma vingança brutal liderada pela mãe do rapaz.

Surfistas Nazistas devem Morrer (Surf Nazis Must Die) é um filme estadunidense do subgênero Trash, originalmente lançado em 1987, distribuído pela Troma Entertainment, dirigido por Peter George e estrelado por Gail Neely, Robert Harden e Barry Brenner.

Repleto de cenas de sexo e violência, Surf Nazis Must Die é mais uma pérola do cinema Trash a trazer a marca da lendária Troma Entertainment. Muitas das cenas deste filme se tornaram memoráveis pelo alto grau de bizarrices nelas empregados. A trilha sonora do filme, que reflete o uso disseminado dos sintetizadores no Pop dos anos 1980, é assinada por Jon McCallum e fez muito sucesso na época, tendo sido lançada recentemente em vinil. Surf Nazis Must Die é um verdadeiro deleite aos fãs dos filmes bagaceiras dos anos 1980. Recomendo incondicionalmente.





Título Original: Surf Nazis Must Die (1987)
Cor: Colorido
Região do DVD: Todas
Legenda: Português
Idiomas / Sistema de Som:
Inglês - Estéreo
Formatos de Tela: Fullscreen



A Lista de Filmes foi atualizada, para conferir clique no link abaixo:

 LISTA DE FILMES ATUALIZADA - 10 - 11 - 2016

 CLIQUE AQUI PARA CONFERIR A LISTA DE FILMES

 OU PELO LINK:

 Lista de Filmes completa com todas informações no "formato" EXCEL que abre com o MICROSOFT OFFICE EXCEL:

 CLIQUE AQUI para realizar o Download da Lista

 DÚVIDAS OU PEDIDOS PELO E-MAIL: thehellbusiness@gmail.com


* TODOS COM LEGENDAS EM PORTUGUÊS E/OU DUBLADOS!
* DISPONÍVEL NA LISTA OS MAIORES CLÁSSICOS DO CINEMA!
* HORROR/ TRASH/ SUSPENSE/ SCI-FI/ EXPLOITATION/ CLÁSSICOS E MUITO MAIS!
* POSSO GARANTIR QUE AQUI ESTÃO OS MAIORES CLÁSSICOS DE TODOS OS TEMPOS E OS FILMES MAIS RAROS E EXCLUSIVOS!!

* Acompanhe as atualizações da lista através do Site:

   http://www.hellbusiness.com

* Curta a página do HELL BUSINESS no Facebook:
   CLIQUE AQUI para conferir a página do HELL BUSINESS no Facebook.

Abraço,
Hell Business.
Na Inglaterra do século XVIII, um grupo de militares liderados pelo capitão Collier é enviado à uma pequena cidade costeira para investigar supostos fantasmas que vagam pelos caminhos sombrios da floresta durante à noite e aterrorizam a população. Com o inicio da  investigação, o Capitão Collier começa a suspeitar de que o pároco local pode estar por trás daquele incrível mistério.

Criaturas da Noite (Captain Clegg), também conhecido como Night Creatures e A Patrulha Fantasma, é um filme britânico de Horror, originalmente lançado em 1962, dirigido por Peter Graham Scott, produzido pela lendária Hammer Films e estrelado por Peter Cushing, Yvonne Romain, Oliver Reed e Patrick Allen. O roteiro do filme, escrito por Anthony Hinds sob o pseudônimo de John Elder, foi inspirado no romance Doctor Syn - A Tale of Romney Marsh, de Russell Thorndike.

Uma das características da produtora britânica Hammer Films era combinar Horror e Suspense com História. Em Captain Clegg somos "transportados" para a segunda metade do século XVIII, no auge do iluminismo. Não obstante o excesso de racionalidade que marcou o período, as antigas lendas sobrenaturais ainda persistiam no imaginário popular e resistiam à Era da Razão. Esse dualismo, que iria marcar o século XIX, é o tema central de Captain Clegg, pois a essência do Horror é justamente escandalizar a Razão, e os executivos da Hammer sabiam disto. Mais um grande clássico da Hammer e um dos primeiros representantes do Horror Moderno. Recomendo incondicionalmente.


Título Original: Captain Clegg aka Night Creatures (1962)
Cor: Colorido
Região do DVD: Todas
Legenda: Português
Idiomas / Sistema de Som:

Inglês - Dolby Digital 2.0
Formatos de Tela: Widescreen


 
Em uma pesquisa global sobre o intelecto, cientistas identificam seis crianças com inteligência sobre-humana e as reúne em uma pequena cidade da Inglaterra para estudá-las. Quando os pesquisadores fazem exames nas células de uma das crianças, identificam algo extremamente assustador.

A Estirpe dos Malditos (Children of the Damned) é um filme britânico de Horror, originalmente lançado em 1964, dirigido por Anton Leader e estrelado por Ian Hendry, Alan Badel e Barbara Ferris. O roteiro do filme foi inspirado no livro The Midwich Cuckoos (1957), de John Wyndham e é a sequência do clássico de 1960
A Aldeia dos Amaldiçoados (Village of the Damned).

Com uma atmosfera extremamente sombria e pesada, um suspense contagiante e um final escatológico, Children of the Damned figura entre os melhores filmes de Horror da década de 1960. No Acervo Hell Business, esta preciosidade está disponível com qualidade digital e Dual Áudio, incluindo dublagem clássica. Recomendo incondicionalmente.






Título Original: Children of the Damned (1964)
Cor: P & B
Região do DVD: Todas
Legenda: Português
Idiomas / Sistema de Som:

Dublado em Português - Dolby Digital 2.0
Inglês - Dolby Digital 2.0
Formatos de Tela: Widescreen


Um assassino misterioso persegue mulheres nas noites sombrias de Roma e assombra os moradores da região. Quando um escritor americano presencia o maníaco tentando fazer uma nova vítima, se dedica a descobrir a identidade do assassino ao mesmo tempo que passa a ser considerado pela polícia um dos principais suspeitos.

O Pássaro das Plumas de Cristal (L'uccello dalle piume di cristallo) é um filme italiano de Horror, do subgênero Slasher, originalmente lançado em 1970, escrito e dirigido por Dario Argento e estrelado por Tony Musante, Suzy Kendall e Enrico Maria Salerno.

Mistérios, suspense e contagiantes pontos de virada caracterizam esta que é considerada a obra prima do mestre Dario Argento. O filme constrói as bases do subgênero Giallo, além de consolidar elementos que dez anos mais tarde seriam exaustivamente utilizados em filmes norte-americanos do subgênero Slasher, evidenciando a importância da obra de Argento para o cinema mundial.

Para a realização deste filme, Argento, que na época era um jovem crítico de cinema, foi indicado por ninguém mais ninguém menos do que Bernardo Bertolucci, o grande mestre do cinema político italiano e que fora parceiro de Argento na criação do argumento do clássico Western Era uma vez no Oeste (1968), dirigido por Sergio Leone. A versão disponível no Acervo Hell Business possui qualidade digital Tri Áudio e dublagem clássica da BKS, um deleite aos saudosistas da época áurea do Horror na TV aberta. Recomendo incondicionalmente.


Título Original: The Bird With The Crystal Plumage (1970)
Cor: Colorido
Região do DVD: Todas
Legenda: Português
Idiomas / Sistema de Som:
 
Dublado em Português - Dolby Digital 2.0
Inglês -  Dolby Digital 5.1
Italiano - Dolby Digital 5.1
Formatos de Tela: Widescreen


 
Em volta de uma fogueira nas profundezas da floresta, um grupo de jovens evoca o nome de um lenhador macabro cujas lendas atestam vagar pelos caminhos sombrios do bosque. Quando um dos jovens desaparece misteriosamente, os terríveis acontecimentos que se sucedem indicam que as antigas lendas eram verdadeiras.

Madman é um filme estadunidense de Horror do subgênero Slasher, originalmente lançado em 1982, dirigido por Joe Giannone, produzido por Gary Sales e estrelado por Gaylen Ross, Tony Fish e Harriet Bass.

O inicio da década de 1970 marca um momento áureo para o cinema americano de baixo orçamento. Após o sucesso estrondoso de O Massacre da Serra Elétrica (1974) e Halloween - A Noite do Terror (1978), uma miríade de jovens realizadores reuniu esforços para produzir seus próprios filmes: tinha inicio o famigerado subgênero Slasher.

Os realizadores de Madman, Gary Sales e Joe Giannone já haviam captado recursos e estavam nos últimos dias de filmagem quando descobriram que a história que estavam contando, a saber, a lenda urbana do maníaco Cropsey, era a mesma de outro Slasher que estava sendo finalizado: o clássico Chamas da Morte aka A Vingança de Cropsy (1981). Sales e Giannone tiveram que adaptar o filme às pressas e criaram, então, o maníaco Marz. O filme se tornou um grande sucesso e naquele momento, o cinema Slasher estava apenas começando. Recomendo incondicionalmente.


Título Original: Madman (1981)
Cor: Colorido
Região do DVD: Todas
Legenda: Português
Idiomas / Sistema de Som:
Inglês - Dolby Digital 2.0
Formatos de Tela: Widescreen


 
No final da década de 1960 Hollywood passou pela sua maior crise. A ascensão do cinema moderno europeu e as transformações políticas e sociais da década de 1960 estão entre os fatores que contribuíram para o colapso do modelo narrativo clássico consagrado em Hollywood. Neste momento, despontava uma produtora de filmes de baixo orçamento que tinha como principal alvo o público jovem. Tratava-se da American International Picture, produtora que tinha entre seus realizadores o lendário Roger Corman.

Corman se dedicou à produção e direção de filmes baratos, principalmente do gênero Horror, e conseguiu entrar em sinergia com o público jovem, que estava saturado do modelo clássico narrativo de Hollywood e sedento por filmes mais viscerais. Enquanto os grandes estúdios andavam a passos cambaleantes em função do declínio das bilheterias, Corman lotava salas de cinema e Drive-ins, abrindo portas para dezenas de novos artistas, dentre eles os atores Robert de Niro e Jack Nicholson, e os diretores John Landis, Francis Ford Coppola, Martin Scorsese e  James Cameron. A atuação de Corman e desses novos realizadores contribuiu para a reconfiguração do cinema hollywoodiano, que veria a recuperação de sua economia com o sucesso dos clássicos da Nova Hollywood.




A partir de 1967, cujo marco é Bonnie and Clyde (1967), de Arthur Penn, os realizadores da chamada Nova Hollywood conseguiram estabelecer um equilíbrio entre arte e entretenimento, produzindo obras primas que reuniam elementos da narrativa clássica e moderna. Este período áureo do cinema Hollywoodiano durou até 1980, quando começou a ser sufocado por um tipo de cinema que havia iniciado em 1975, com Tubarão (1975), se consolidado com Guerra nas Estrelas (1977), e a partir dos anos 1980 se tornaria hegemônico. Tinha inicio a Era dos Blockbuster, filmes "eventos" que têm como objetivo a maximização dos lucros através da produção de filmes superficiais.


Referências:

MASCARELLO, Fernando (org.). História do cinema mundial. Campinas: Papirus, 2006.
Biskind, Peter. Como a geração sexo-drogas-e-rock’n’roll salvou Hollywood. Easy Riders, Raging  Bulls  /  Peter  Biskind. Rio  de  Janeiro: Intrínseca, 2009.
SLIDE. Anthony. The New Historical Dictionary of the American Film Industry. Scarecrow Press, 1998.
Um rapaz solitário e introspectivo vê em dois ratos de estimação seus únicos amigos. Após sofrer atos de violência física e psicológica em seu trabalho, o rapaz passa a treinar os ratos para atacarem seus desafetos.

Calafrio (Willard) é um filme estadunidense de Horror, originalmente lançado em 1971, dirigido por Daniel Mann e estrelado por Bruce Davison, Elsa Lanchester e Ernest Borgnine.

Willard tem um papel importante na História do cinema de Horror, pois foi um dos primeiros filmes a colocar um animal como ameaça monstruosa, sem que este tivesse passado por alguma transmutação, a exemplo do que era apresentado nos clássicos da ficção científica. Com o sucesso estrondoso do filme no cinema, uma enxurrada de produções que tinham como ameaça monstruosa animais silvestres foram lançados, inclusive o clássico Tubarão (1975). Willard também é pioneiro ao apresentar como protagonista um sujeito antissocial, algo que seria exaustivamente repetido nos anos seguintes. Além do sucesso de bilheteria, o filme foi muito bem recebido pela crítica e hoje é considerado um clássico cult. Recomendo incondicionalmente.





Título Original: Willard (1971)
Cor: Colorido
Região do DVD: Todas
Legenda: Português
Idiomas / Sistema de Som:

Dublado em Português - Estéreo
Inglês - Dolby Digital 2.0
Formatos de Tela: Fullscreen



Para se vingar de seus inimigos, mafioso financia um experimento macabro coordenado por um cientista inescrupuloso. Após seguirem as pistas do criminoso, a polícia descobre que o experimento sombrio consiste em reanimar os mortos para comandá-los.

Cadáveres Atômicos (Creature with the Atom Brain), também conhecido como O Cadáver Atômico, é um filme de Horror estadunidense, originalmente lançado em 1955, dirigido por Edward L. Cahn e estrelado por Richard Denning, Angela Stevens e S. John Launer.

Deve ter sido muito bom ser adolescente na década de 1950. Foi o período áureo das produções de Horror fantástico e ficção científica de baixo orçamento. A corrida espacial e armamentista entre Estados Unidos e União Soviética durante a Guerra Fria inspirou uma miríade de realizadores a mergulharem no universo sombrio da ciência para criarem roteiros absurdos e divertidos.

Os Horrores causados pela radiação foram o assunto predileto de muitos destes realizadores, que utilizaram o tema das mais diversas formas. Assim surgiu Creature with the Atom Brain, filme que faz uma junção entre o modelo clássico de mortos vivos com as mais recentes descobertas da ciência na primeira metade do século XX. A maioria destes filmes foram lançados nos cinemas brasileiros e, nas décadas de 1960 e 1970, eram exibidos na televisão, para o deleite dos cinéfilos de 50 anos atrás. Felizmente, podemos repetir esta experiência em pleno século XXI, basta esperarmos a noite cair, apagar a luz, apertar o play e mergulhar no universo sombrio dessas preciosidades do Horror Sci-Fi. Recomendo incondicionalmente.


Título Original: Creature with the Atom Brain (1955)
Cor: P & B
Região do DVD: Todas

Legenda: Português
Idiomas / Sistema de Som:
Inglês - Estéreo
Formatos de Tela: Fullscreen


 
Em busca de sossego e paz espiritual, um casal se muda para uma praia distante e inicia nova vida. Mas, o que parecia o inicio de uma vida calma e feliz, se torna um verdadeiro pesadelo quando a mulher passa a ter visões fantasmagóricas e assustadoras.

Excitação é um filme brasileiro de Horror, originalmente lançado em 1976, escrito por Jean Garrett e Ody Fraga, dirigido por Jean Garrett e estrelado por Kate Hansen , Flávio Galvão e Betty Saady.

Excitação figura entre os cinco melhores filmes brasileiros de Horror já feitos, e sem dúvida foi a melhor produção da Boca do Lixo. Com fotografia do grande Carlos Reichenbach, o filme consegue construir uma atmosfera sombria digna dos maiores clássicos do Horror setentista, e envolve o espectador através de um suspense contagiante e um ponto de virada estarrecedor. Discípulo de José Mojica Marins e autor de outros dois clássicos do Horror brasileiro, Amadas e Violentadas (1976) e A Força dos Sentidos, o português radicado no Brasil, Jean Garrett, é um dos grandes nomes do Horror nacional, embora seja  frequentemente lembrado apenas como realizador de obras eróticas da Boca do Lixo. Quem disse que o Brasil não possui tradição no cinema de Horror? Recomendo incondicionalmente.










Título Original: Excitação (1976)
Cor: Colorido
Região do DVD: Todas

Idiomas / Sistema de Som:
Português - Estéreo
Formatos de Tela: Fullscreen
 
Copyright © 2008 - 2016 Hell Business - O Reduto dos Monstros