Federico Fellini, Louis Malle e Roger Vadim, três mestres do cinema europeu moderno, se reúnem para filmar três contos macabros inspirados na obra de Edgar Allan Poe. Em Metzengerstein, Roger Vadim apresenta o universo sombrio de uma Condessa libertina que vive uma relação de amor e ódio com seu primo e será capaz de cometer as maiores atrocidades para satisfazer seus desejos perversos. William Wilson, de Louis Malle, conta a história de um jovem sádico que sente prazer em torturar pessoas inocentes, até se deparar com o seu duplo, um homem misterioso que reprime Wilson quando este pratica crueldades. Por fim, Fellini apresenta Toby Dammit, um astro inglês do cinema que, em sua estadia em Roma, irá experimentar as mais variadas viagens alucinógenas, ao mesmo tempo em que é atormentado por visões macabras.

Histórias Extraordinárias (Histoires extraordinaires), também conhecido como Tales of  Mystery and Imagination e Spirits of the Dead, é uma antologia italo-francesa de Horror, originalmente lançada em 1968, com direção de Federico Fellini, Louis Malle e Roger Vadim, e estrelado por Jane Fonda, Brigitte Bardot, Alain Delon e Peter Fonda.

Esta inusitada preciosidade do cinema de Horror traz três dos maiores realizadores do cinema moderno europeu e ainda conta com as musas Jane Fonda, Brigitte Bardot e os astros Alain Delon e Peter Fonda, atrizes e atores que no final da década de 1960 viviam o auge de suas carreiras. Roger Vadim, cineasta associado ao movimento da nouvelle vague, é autor do clássico E Deus criou a mulher (1956), filme que alavancou a carreira da sua então esposa Brigitte Bardot, tornando-a um fenômeno mundial. Metzengerstein, conto dirigido por Vadim nesta antologia, constrói um universo de luxúria, paixão, loucura e violência por meio do ambiente e de elementos naturais, além de trazer toda a sensualidade da belíssima Jane Fonda. William Wilson, de Louis Malle, autor de obras primas como Trinta anos esta Noite (1963), constrói o suspense com maestria e conta com a ótima atuação de Alain Delon. Os filmes de Vadim e Malle, cada qual ao seu modo, são bastante fiéis aos contos aos quais foram inspirados. Já Toby Dammit, do mestre Fellini, como era de se esperar, tem no conto de Poe apenas seu ponto de partida, criando um universo propriamente Felliniano. Certa vez disse Fellini "Fazer um filme é como fazer uma viagem, mas dessa viagem só me interessa a partida, não a chegada". Esta frase resume bem esta maravilhosa adaptação Felliniana de Poe. Toda a bela e surreal cenografia do filme representa o estado interior de Toby Dammit, um astro de cinema vivendo intensamente todo o universo psicodélico da década de 1960. Histórias Extraordinárias é mais uma obra prima do cinema de Horror. Recomendo incondicionalmente.


Título Original: Histoires extraordinaires aka Spirits of the Dead (1968)
Cor: Colorido
Região do DVD: Todas
Legenda: Português
Idiomas / Sistema de Som:
 

Inglês e Francês - Dolby Digital 2.0
Formatos de Tela: Widescreen


A jovem Charlie vive uma vida simples e monótona em uma pequena e pacata cidade da Califórnia. Tudo começa a mudar com a chegada de seu tio Charlie, um homem misterioso que irá transformar para sempre a vida de sua sobrinha. 

A Sombra de uma Dúvida (Shadow of a Doubt) é um filme estadunidense de suspense, originalmente lançado em 1943, dirigido por Alfred Hitchcock e estrelado por Teresa Wright, Joseph Cotten e Macdonald Carey. O roteiro do filme foi co-escrito por Alma Reville (esposa de Hitchcock), Thornton Wilder e Sally Benson, e foi indicado ao Oscar de melhor roteiro original.

O senso comum diz que Alfred Hitchcock é o mestre do suspense. Uma análise mais atenta à obra do cineasta evidenciará que Hitchcock, para além de ser o mestre de um gênero, é, na verdade, um dos grandes mestres do cinema em todos os tempos. Hitchcock  foi determinante na transição do cinema clássico para o moderno em Hollywood.

Antes de Hitchcock, o suspense no cinema, criado por D.W Griffth no início do século XX, era somente a superação de obstáculos físicos, ancorado na montagem paralela: o vilão perseguia a mocinha que, para escapar, tinha que superar obstáculos materiais. Enquanto a mocinha era ameaçada pelo vilão, o herói estava a caminho e o suspense era criado na superação de obstáculos materiais e corrida contra o tempo. No final, as cenas paralelas se convergiam e o herói derrotava o vilão, salvando a mocinha. Este tipo de suspense foi hegemônico até a década de 1930, quando Hitchcock criou o suspense psicológico, muito mais aterrorizante do que o suspense da montagem paralela.

Discípulo de Murnau e herdeiro da tradição formalista clássica, Hitchcock foi elevado à categoria de mestre por ninguém mais ninguém menos do que Jean-Luc Godard, François Truffaut e os artífices da Nouvelle Vague. Na visão destes cineastas, Hitchcock era gênio por construir filmes densos, inteligentes e autorais, mesmo estando inserido no circuito industrial de Hollywood.

Este equilíbrio entre a arte e o produto industrial, algo fundamental para o cinema, é uma das marcas do grande cineasta inglês. Seus filmes eram construídos em pelo menos dois níveis: o primeiro e mais imediato era o da história; e o segundo e mais profundo era o do tema ao qual o diretor se propunha a discutir. Este segundo nível, certamente mais importante que o primeiro, encontra-se na forma do filme.

Seus filmes são verdadeiras aulas de cinema em uma forma cinética na qual importa menos ”o que” será contado do que “o como”. O “o que” é o conteúdo, o “como” é a forma. E é justamente o “como” Alfred Hitchcock conta suas histórias que o coloca como um mestre do cinema. É através do uso cirúrgico da linguagem cinematográfica que Alfred Hitchcock constrói a sua mise-en-scène, trabalhando em um nível em que conteúdo e forma interagem, sendo que está última acaba tendo papel preponderante.

Em sua antológica entrevista a François Truffaut, Hitchcock revelou que A Sombra de uma Dúvida era seu filme favorito, pois adorava levar o mal a uma cidadezinha pequena e pacata. O filme é uma aula de linguagem cinematográfica, e foi um dos mais citados como exemplo de como trabalhar com a linguagem do cinema no clássico livro A Linguagem Cinematográfica, de Martin Marcel. A cena mais emblemática do filme, em que o tio Charlie chega na estação, é um grande exemplo de como a forma do filme é capaz de transmitir ideias e contar a história. Com uma iluminação expressionista, que contribui decididamente para o efeito dramático pretendido, o filme aproxima-se ao gênero Noir, ao mesmo tempo em que faz inúmeras referências ao universo do vampirismo. Na composição das cenas, Hitchcock utiliza movimentos de câmera, planos e ângulos de maneira magistral e que, longe de apenas enquadrar pessoas e objetos, constrói significados e faz aquilo que em Kant é a função da arte: unir o sensível ao inteligível. Recomendo incondicionalmente.

Título Original: Shadow of a Doubt (1943)
Cor: P & B
Região do DVD: Todas
Legenda: Português
Idiomas / Sistema de Som:

Dublado em Português - Estéreo
Inglês - Dolby Digital 2.0
Formatos de Tela: Fullscreen

A Lista de Filmes foi atualizada, para conferir clique no link abaixo:

 LISTA DE FILMES ATUALIZADA - 04 - 08 - 2017

 CLIQUE AQUI PARA CONFERIR A LISTA DE FILMES

 OU PELO LINK:

 Lista de Filmes completa com todas informações no "formato" EXCEL que abre com o MICROSOFT OFFICE EXCEL:

 CLIQUE AQUI para realizar o Download da Lista

 DÚVIDAS OU PEDIDOS PELO E-MAIL: thehellbusiness@gmail.com


* TODOS COM LEGENDAS EM PORTUGUÊS E/OU DUBLADOS!
* DISPONÍVEL NA LISTA OS MAIORES CLÁSSICOS DO CINEMA!
* HORROR/ TRASH/ SUSPENSE/ SCI-FI/ EXPLOITATION/ CLÁSSICOS E MUITO MAIS!
* POSSO GARANTIR QUE AQUI ESTÃO OS MAIORES CLÁSSICOS DE TODOS OS TEMPOS E OS FILMES MAIS RAROS E EXCLUSIVOS!!

* Acompanhe as atualizações da lista através do Site:

   http://www.hellbusiness.com

* Curta a página do HELL BUSINESS no Facebook:
   CLIQUE AQUI para conferir a página do HELL BUSINESS no Facebook.

Abraço,
Hell Business.
Após receber alta de um hospital psiquiátrico no qual esteve internado por nove anos, homem decide retomar a batalha que travou no passado contra seres sinistros vindos de outra dimensão. De volta ao conflito infernal, o homem descobre que os demônios estão muito mais macabros do que no passado.

Fantasma 2 (Phantasm II) é um filme estadunidense de Horror, originalmente lançado em 1988, dirigido por Don Coscarelli e estrelado por James Le Gros, Reggie Bannister e Angus Scrimm.

O roteirista e diretor Don Coscarelli revelou que foi pressionado para criar uma sequência para o clássico Fantasma (1979), mas não se sentia confortável para fazê-lo pois entendia que o final do filme era conclusivo. Foi então que Coscarelli percebeu que bastava ele iniciar a nova história em sequência orgânica com o final de Fantasma (1979). Assim surgiu Fantasma 2, seguido por : Phantasm III: Lord of the Dead (1994), Phantasm IV:Oblivion (1998) e o recente Phantasm: Ravager (2016).

Fantasma 2 foi o filme de maior orçamento da série, e o mais barato da Universal nos anos 1980. Apesar de sofrer inúmeras restrições e censura artística por parte do Estúdio Universal, o filme funciona e consegue realizar uma interessante combinação entre Ação e Horror.
Recomendo incondicionalmente.


Título Original: Phantasm II (1988)
Cor: Colorido
Região do DVD: Todas
Legenda: Português
Idiomas / Sistema de Som:

Dublado em Português - Estéreo
Inglês - Dolby Digital 2.0
Formatos de Tela: Widescreen


Inexplicavelmente, os mortos saem de suas sepulturas para atacar os vivos, e um grupo de sete pessoas busca refúgio em uma fazenda abandonada. Cercados por dezenas de mortos vivos, o grupo terá de lutar minuto a minuto pela sobrevivência.

A Noite dos Mortos Vivos (Night of the Living Dead) é um filme estadunidense de Horror, originalmente lançado em 1968, escrito por  John A. RussoGeorge A. Romero, dirigido por George A. Romero e estrelado por Duane Jones, Judith O'Dea e Karl Hardman. 

Neste verdadeiro clássico do cinema de Horror em todos os tempos, Romero redefine o estilo de filmes de mortos vivos, quebra diversos paradigmas e, através da "forma zumbi", faz uma crítica severa e contundente à sociedade americana. Antes de A Noite dos Mortos Vivos, os zumbis do cinema eram controlados por um feiticeiro (fase haitiana) ou por um cientista maluco (fase ficção científica). Com Romero, os zumbis adquirem vontade própria e um impulso que os leva a cometer atrocidades para saciar seu desejo macabro por carne humana.



O filme foi interpretado como uma metáfora da sociedade de consumo e cultura de massa norte americana na década de 1960. Foi uma das primeiras produções associadas à fase do cinema americano conhecida como Nova Hollywood, período excepcional e efêmero da indústria de cinema em que foi comercialmente viável a produção de filmes progressistas. O ator Duane Jones foi o primeiro negro a protagonizar um filme de Horror, isto em uma época marcada pelo racismo e pela luta por direitos civis nos EUA.



Recentemente, Romero mostrou descontentamento com os Blockbusters de zumbis e séries como The Walking Dead. Para ele, após estas produções, se tornou inviável fazer filmes de zumbis de baixo orçamento e com uma mensagem inteligente, já que na Era do Blockbuster High Concept o que importa é o espetáculo, os efeitos visuais, enfim, a espetacularização das imagens. George A. Romero faleceu no dia 16 de julho e será sempre lembrado como o grande mestre dos filmes modernos de zumbis. Recomendo incondicionalmente.



Título Original: Night of the Living Dead (1968)
Cor: P & B
Região do DVD: Todas
Legenda: Português
Idiomas / Sistema de Som:
Inglês - Dolby Digital 2.0
Formatos de Tela: Fullscreen



Descontente com seus últimos trabalhos, um antigo astro de filmes de Horror decide se aposentar. Para aproveitar comercialmente a ocasião, seus produtores convencem-no a fazer uma aparição promocional de despedida no dia do lançamento do seu último filme, em um Drive In. Mas o que parecia ser uma grande festa, se torna um verdadeiro banho de sangue quando um maníaco homicida invade o local e começa a metralhar o público.

Na Mira da Morte (Targets) é um filme estadunidense de Horror, originalmente lançado em 1968, produzido por Roger Corman, dirigido por Peter Bogdanovich e estrelado por Boris Karloff, Peter Bogdanovich e Tim O'Kelly.

Esta grande preciosidade do cinema de Horror nasceu quando o lendário Roger Corman lembrou que Boris Karloff lhe devia cinco dias de filmagens, de acordo com um contrato estabelecido entre os dois. Corman, que é o mestre dos filmes independentes, determinou que o roteiro seria escrito de acordo com o pequeno orçamento de que dispunha. A partir de então, Corman convocou o antigo crítico de cinema Peter Bogdanovich, que já havia sido seu assistente em produções anteriores, para escrever, dirigir e protagonizar o filme. A personagem de Karloff foi escrita levando em consideração os cinco dias de filmagens que o ator participaria, sendo que ao total foram 25 dias de filmagens. Nascia, assim, Targets, o primeiro filme de Peter Bogdanovich e a despedida oficial do memorável Boris Karloff. Apesar do pequeno tempo de tela de Karloff, muitos críticos consideram este um dos seus melhores papeis. Recomendo incondicionalmente.


Título Original: Targets (1968)
Cor: Colorido
Região do DVD: Todas
Legenda: Português
Idiomas / Sistema de Som:

Inglês - Dolby Digital 2.0
Formatos de Tela: Fullscreen


Melvin, o jovem faxineiro de um clube de ginástica, sofre constantes humilhações do público descolado que frequenta o local. Após ser perseguido por um brutamontes, o pobre garoto cai em um barril de lixo tóxico e tem uma transformação bizarra, tornando-se um monstro mutante com força sobrenatural. Sob a alcunha de Vingador Tóxico, Melvin passa a perseguir bandidos e malfeitores e se torna o protetor da cidade de Troma.

O Vingador Tóxico (The Toxic Avenger) é um filme estadunidense de Horror e humor negro, originalmente lançado em 1984, dirigido por Michael Herz e Lloyd Kaufman, e estrelado por Andree Maranda, Mitch Cohen e Jennifer Babtist.

O Vingador Tóxico foi o primeiro filme de Horror produzido pela lendária produtora independente Troma Entertainment e se tornou não apenas um filme Cult, mas um objeto de culto entre os fãs do gênero. O filme sintetiza de uma maneira escrachada, bem ao modo Troma, a cultura pop da década de 1980, e é uma das produções mais bem executadas do universo dos filmes de Horror de baixo orçamento. Devido ao seu estrondoso sucesso, o filme teve mais três sequências para o cinema e um desenho animado para a televisão. As produções subsequentes não conseguiram o mesmo êxito do primeiro filme e este continua a ser a saga definitiva do lendário Vingador Tóxico, além de ser o grande clássico da Troma. Recomendo incondicionalmente.


Título Original: The Toxic Avenger (1984)
Cor: Colorido
Região do DVD: Todas
Legenda: Português
Idiomas / Sistema de Som:

Inglês - Dolby Digital 2.0
Formatos de Tela: Fullscreen


O lendário herói grego Jasão reúne os melhores guerreiros da Terra para uma enigmática viagem em busca do mitológico Velo de Ouro. Nesta fantástica aventura, os guerreiros terão de enfrentar criaturas desconhecidas e inimigos mortais.

Jasão e o Velo de Ouro (Jason and the Argonauts), também conhecido como Jasão e os Argonautas, é um filme britânico de aventura épica, originalmente lançado em 1963, dirigido por Don Chaffey em uma brilhante parceria com o mestre da animação Ray Harryhausen, e estrelado por Todd Armstrong, Nancy Kovack e Gary Raymond.

Ray Harryhausen é o grande mestre da animação stop-motion e foi o responsável pela produção dos efeitos visuais dos mais importantes filmes de aventura épica da História do cinema. Tais filmes remontam a um período mágico do cinema no qual um trabalho árduo, artesanal e de muito talento levava às telas um mundo fantástico, repleto de monstros e criaturas mitológicas.

O mais surpreendente é que a maioria destes filmes estavam sendo produzidos à revelia dos grandes estúdios e com orçamentos modestos, pois a partir da década de 1960, Hollywood havia desistido de produzir filmes épicos devido ao fracasso dos Blockbusters da década anterior. Jasão e o Velo de Ouro marca um dos pontos mais altos da carreira do grande Ray Harryhausen, que já tinha em seu currículo obras primas como Simbad e a Princesa (1958). Harryhausen ainda viria a ser aclamado com o clássico Fúria de Titãs (1981). Jasão e o Velo de Ouro possui cenas incríveis que ficaram marcadas na História do cinema, como a antológica batalha de Jasão contra o exercito de esqueletos.

Em 1992, Harryhausen recebeu das mãos de Tom Hanks o Prêmio Gordon E. Sawyer, Oscar especial entregue pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas a "um indivíduo na indústria cinematográfica, cujas contribuições tecnológicas proporcionaram crédito à indústria". Na ocasião, Tom Hanks declarou: "Algumas pessoas dizem Cidadão Kane (1941) ou Casablanca (1942). Eu digo que Jasão e o Velo de Ouro é o maior filme de todos os tempos". Recomendo incondicionalmente.


Título Original: Jason and the Argonauts (1963)
Cor: Colorido
Região do DVD: Todas
Legenda: Português
Idiomas / Sistema de Som:

Dublado em Português - Estéreo
Inglês - Dolby Digital 2.0
Formatos de Tela: Widescreen




O capitão Labesch desembarca em uma ilha remota e isolada para desmantelar a atuação sinistra de um grupo de pessoas que está aterrorizando os habitantes do local com práticas de voodoo e rituais obscuros. Ao investigar o caso, Labesch descobre que o líder da seita tem o poder de transformar seres humanos em mortos vivos.

A Serpente do Terror (Isle of the Snake People), também conhecido como La muerte viviente e Snake People, é um filme mexicano de Horror, originalmente lançado em 1971, dirigido por Juan Ibáñez e estrelado por Boris Karloff, Julissa e Carlos East.

A Serpente do Terror faz parte da série de quatro filmes de Horror estrelados por Boris Karlloff em sua antológica parceria com o produtor mexicano Luis Enrique Vergara (Azteca Films). Completam a série os filmes The Incredible Invasion (1971), Fear Chamber (1968), e House of Evil (1968). Com Karloff no elenco, Vergara conseguiu um acordo de financiamento e distribuição com a Columbia Pictures.

Ao ler os roteiros dos quatro filmes, Karloff teve uma grande decepção e chegou a pensar em desistir do acordo, mas mudou de ideia quando o lendário diretor Jack Hill se prontificou a refazer os textos. Devido a sérios problemas de saúde, Karlloff não pode viajar para o México para fazer as filmagens, e a solução foi gravar as suas cenas em Los Angeles, sob a direção de Jack Hill. Karloff viria a falecer em 1969, dois anos antes do lançamento deste filme. Recomendo incondicionalmente.


Título Original: La muerte viviente aka Isle of the Snake People (1971)
Cor: Colorido
Região do DVD: Todas

Idiomas / Sistema de Som:
Dublado em Português - Estéreo
Formatos de Tela: Fullscreen

Ao desembarcar em Londres para uma conferência sobre parapsicologia, o professor John Holden se vê envolto em uma conspiração demoníaca orquestrada pelo líder de uma seita satânica. Naquela noite sombria, Holden terá que fazer uso de todos os seus conhecimentos sobre ocultismo para vencer a maldição do demônio.

A Noite do Demônio (Night of the Demon) é um filme britânico de Horror, originalmente lançado em 1957, dirigido por Jacques Tourneur e estrelado por Dana Andrews, Peggy Cumminse e Niall MacGinnis.

A Noite do Demônio é mais uma daquelas obras obrigatórias a todo fã de cinema em geral, e aos fãs do cinema de gênero, em particular. Trata-se de uma das últimas produções de Horror associadas ao período clássico do cinema e representa o ápice da carreira do diretor Jacques Tourneur, que já havia dirigido dois grandes clássicos do Horror pela RKO no inicio da década de 1940: Cat People (1942) e I Walked With A Zombie (1943).

O roteiro do filme foi inspirado no conto Casting the Runes, obra do escritor britânico M.R. James, originalmente publicada na antológica séria More Ghost Stories. Se você aprecia os grandes filmes do cinema moderno e contemporâneo que abordam temas como ocultismo e bruxaria, não pode perder este clássico que é um dos pioneiros desta temática no cinema. Recomendo incondicionalmente.


Título Original: Night of the Demon aka Curse of the Demon (1957)
Cor: P & B
Região do DVD: Todas
Legenda: Português
Idiomas / Sistema de Som:

Dublado em Português - Estéreo
Inglês - Dolby Digital 2.0
Formatos de Tela: Fullscreen


Ao investigar bizarros assassinatos em um vilarejo na Inglaterra, inspetor de polícia descobre que um professor de literatura com supostos poderes paranormais pode estar por trás das mortes.

O Gato Preto (Gatto nero), também conhecido como Black Cat e Gato Negro, é um filme italiano de Horror, originalmente lançado em 1981, escrito e dirigido por Lucio Fulci e estrelado por Patrick Magee, Mimsy Farmer e David Warbeck.

O artífice do gore ataca novamente aqui no Hell Business com mais um sombrio, violento e assustador clássico do Horror europeu, cujo roteiro foi vagamente inspirado na obra homônima de Edgar Allan Poe. Produzido durante a melhor fase de Lucio Fulci, o filme diferencia-se da grande maioria das produções do diretor por investir mais em uma atmosfera sombria do que em violência gráfica. Mais um grande clássico do mestre do cinema maldito. Recomendo incondicionalmente.






Título Original: Black Cat (Gatto nero) (1981)
Cor: Colorido
Região do DVD: Todas
Legenda: Português
Idiomas / Sistema de Som:
 

Inglês - Dolby Digital 2.0
Italiano -  Dolby Digital 2.0
Formatos de Tela: Widescreen


Na Londres do século XVIII, em pleno auge do iluminismo, pessoas julgadas como não racionais são submetidas a tratamento desumano em um manicômio dirigido por um médico sinistro. Quando uma jovem decide transformar o manicômio, para dar uma vida digna aos  pacientes, se torna vítima de uma conspiração orquestrada pelo médico e é internada na cruel instituição, tendo que viver como uma morta-viva.

Asilo Sinistro (Bedlam), também conhecido como Manicômio, é um filme estadunidense de Horror, originalmente lançado em 1946, dirigido por Mark Robson, produzido por Val Lewton e estrelado por Boris Karloff, Anna Lee e Billy House.

Trata-se da última das três parcerias entre o produtor Val Lewton e o lendário Boris Karloff, além de ser também o último de uma série de filmes de Horror produzidos na década de 1940 por Lewton para a produtora RKO. Se na Idade Média a loucura era vista como um dom profético, na Era das Luzes a perda da razão se configurava em atestado de desumanização, e este é o tema de Asilo Sinistro. O roteiro do filme foi inspirado na oitava obra da série de pinturas intitulada The Rake's Progress, produzidas pelo artista plástico William Hogarth no ano de 1732 e que retrata as dependências de Bethlem, o infame manicômio londrino. Recomendo incondicionalmente.



Título Original: Bedlam (1946)  
Cor: P & B
Região do DVD: Todas
Legenda: Português
Idiomas / Sistema de Som:

Inglês - Dolby Digital 2.0
Formatos de Tela: Fullscreen



 
Copyright © 2008 - 2017 Hell Business - O Reduto dos Monstros